Reservar a passagem de ônibus ou avião com antecedência virou regra prioritária para quem tem um pet que precisa viajar por trechos em conexão, até chegar ao seu destino final pela MooviPet.

Para evitar imprevistos, economizar no tempo e facilitar sua vida, planejar e contratar o transporte para seu melhor amigo se transformou em tarefa fácil através da MooviPet, nos dias atuais.

Apesar da praticidade e modernidade que a MooviPet oferece, é preciso ficar atento e seguir algumas regras antes de botar seu pet na estrada.

Aprenda como fazer para economizar tempo e dinheiro, tendo uma viagem tranquila o tempo todo!

O Brasil é o país com maior extensão territorial da América do Sul, portanto nem sempre dá para embarcar seu pet de ônibus direto de uma cidade para outra, principalmente quando elas ficam em estados muito distantes.

Por isso, você tem as opção de fazer uma conexão, integrando dois ou até mais trechos.

O que é conexão?

A conexão é necessária quando não há um itinerário direto para o destino procurado, então é preciso viajar até uma cidade intermediária e embarcar em outro ônibus ou avião até o local desejado.

Em casos de aviões, a conexão pode ser feita devido à um reabastecimento da aeronave ou até para baratear mais os custos da viagem (pois devido ao tempo em que ficará viajando, você pagará mais barato).

Normalmente, existe um tempo de espera entre essas duas viagens.

Se sua viagem for por via terrestre, sempre que a conexão não puder ser feita no mesmo dia, é necessário que seu pet fique hospedado em hotéis próprios ou conveniados à MooviPet.

Caso sua viagem seja de forma aérea, a conexão ocorre de acordo com o transporte de malas, ou seja, se seu pet quando embarcado estiver no bagageiro, ele será transportado juntamente das demais malas dos passageiros.

Sendo que uma conexão aérea pode levar horas! (e é por isso que viagens nessa modalidade acabam saindo, muitas vezes, mais barato).

O problema de transportar um pet nessa modalidade é o tempo de espera que seu bichinho ficaria sem monitoramento, sem alimentação e cuidados. Você não gostaria que ele passasse por isso né? Portanto, em casos de voos com conexões longas, não é recomendável transportar animais.

Fizemos uma matéria com alguns casos de transporte que deram errado e recomendamos que você dê uma leitura aqui.

Como fazer uma conexão de ônibus na hora da viagem

A maioria das conexões pode ocorrer em hotéis nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo.

Caso fique com dúvidas, não hesite em perguntar para nossos consultores em nossa Central de Reservas ou até mesmo ao motorista.

Protocolos de segurança Covid-19

Como você já sabe a Covid-19 não oferece risco para os animais, somente para os humanos.

Como embarcamos passageiros (tutores) na modalidade exclusiva, precisamos ficar atentos aos protocolos de segurança. Além disso, também temos nosso time de motoristas.

Sendo assim, conheça os protocolos de segurança adotados pela MooviPet para os transporte exclusivos com embarque de passageiros.

motorista-moovipet-carinho-cachorro

Máscaras

De acordo com as novas diretrizes de saúde, é obrigatório o uso de máscara nas viagens para a segurança de todos.

Dessa forma, reforçamos a necessidade de que nossos usuários levem suas próprias máscaras esterilizadas para viajar, com trocas de 3 em 3 horas.

Sugerimos também que seja feita a separação das máscaras que já foram utilizadas das máscaras limpas. Assim, as chances de ocorrer a transmissão do vírus no interior de um de nossos veículos diminui.

Álcool gel 70%

A MooviPet irá oferecer também álcool gel 70% de brinde para que os nossos usuários possam higienizar as mãos com segurança sempre que acharem necessário ao longo das viagens.

Medição de temperatura

Todos os usuários terão suas temperaturas medidas por termômetros infravermelho. Passageiros com temperatura até 37,8º poderão embarcar.

Ocupação das poltronas da janela

Para garantir que os usuários não viagem próximos um dos outros, estamos limitando a quantidade de passageiros à apenas dois.

Motoristas fora do grupo de risco

Apenas motoristas fora do grupo de risco (idade ou doenças prévias) estão autorizados a fazer viagens intermediadas pela plataforma.


Agora que você já sabe como funcionam nossas conexões e protocolos, aposto que já quer viajar de forma segura com seu pet, não é mesmo?

Então, que tal falar agora com um de nossos consultores a agendar sua viagem?

Deixe seu comentário