filhote-cachorro-triste-no-carro

Cachorros são pets muito companheiros e se apegam bastante aos humanos que lhes fornecem amor e carinho.

Isso pode ser proporcionado pelo tutor, por cuidadores ou por motoristas durante uma viagem.

Por conta desta característica, é comum que um cão sofra de ansiedade de separação.

A maior angústia da maioria dos tutores que embarcam seus filhos de quatro patas pela MooviPet é como ele vai se comportar estando longe.

Os sintomas  da ansiedade de separação podem acontecer até mesmo nas viagens mais curtas, sendo mais comum do que se imagina.

Se esse é um problema que seu pet pode enfrentar durante as viagens, confira, neste artigo, algumas dicas para garantir o máximo de conforto para seu melhor amigo!

Ansiedade de separação: O que é?

Ansiedade de separação é uma condição de pânico que se manifesta em comportamentos destrutivos, tais como: arranhar a caixa de transporte, latir ou uivar constantemente, urinar e defecar no interior do veículo (mesmo em cães treinados).

Durante as viagens, a ansiedade de separação faz com que o pet fique agitado, mordendo itens de segurança e aumentando a necessidade de manipulação para manter as condições limpeza e bem estar.

Ainda não se existe uma causa comprovada para que essa condição ocorra, no entanto muitos cachorros são sensíveis a mudanças e acabam desenvolvendo ansiedade.

Tal comportamento é mais comum em animais que viajam sozinho, sem seus tutores, mas também ocorre quando os tutores estão embarcados, na modalidade exclusiva.

Se você acredita que seu pet sofre de ansiedade de separação, procure um veterinário.

Uma vez que você tenha certeza que a ansiedade de separação seja um problema que seu amigo de quatro patas possa enfrentar, é possível procurar soluções que o auxilie a lidar melhor com isso.

É obvio que quanto mais sério o grau da ansiedade, maior vai ser o tempo e energia necessário para ajudar o seu pet. Alguns tipos de treino e exercícios podem ajudar.

Como diminuir os efeitos da ansiedade de separação nas viagens

Pets de qualquer idade podem desenvolver a doença. Porém, é mais comum nos filhotes já que o embarque ocorre no mesmo momento em que saem de perto da mãe e irmãos.

Eduardo Carvalho, sócio proprietário da MooviPet, explica que o ideal é não exagerar na despedida e deixar o animal o mais seguro possível:

”É interessante que o tutor deixe no interior da caixa de transporte uma peça de roupa num lugar do ambiente que o cão possa se sentir acolhido pelo cheiro do dono. Na maioria das vezes, quando o animal apresenta esses sintomas ele está procurando a presença do tutor. Quando acha a peça de roupa ou até mesmo um brinquedinho, ele fica mais tranquilo. Uma forma que encontramos para ajudar os pets que apresentam sintomas de ansiedade gerada pela separação é fornecer petiscos durante a viagem, conversar e fornecer mais atenção e afeto por ocasião das paradas, buscando mostrar ao pet que é normal àquela situação.”

As medidas tomadas pela MooviPet durante as viagens é uma boa forma de diminuir a ansiedade, mas é importante que o tutor “prepare seu pet para esse momento” antes da embarcar.

“Para o animal melhorar os sintomas da ansiedade de separação é preciso mudar alguns hábitos. Ao chegar em casa, ignorar o pet quando ele estiver em desespero, para só depois de algum tempo lhe dá atenção, é uma ótima maneira de controlar os sintomas. O pet vai saber que o tutor voltará para o ambiente doméstico e que aquela situação é normal. Depois de alguns dias seguindo essa e outras orientações, o animal irá diminuir a ansiedade”, conclui.

O que mais posso fazer para prevenir a ansiedade de separação?

tutora-mulher-abracada-com-pet

Para garantir a melhor experiência no transporte de seu melhor amigo vamos ensinar algumas medidas para prevenir ansiedade de separação, que é um problema comportamental cada vez mais comum durante as viagens.

As dicas abaixo fazem foram relacionadas por nossos especialistas em comportamento e medida veterinária e vão garantir muito mais conforto durante a viajem.

Se você puder incluir esses hábitos em sua rotina e de seu cachorro desde pequeno, com certeza trarão benefícios para seu amigão!

Desapego antes de ir para a nova casa

Caso tenha acesso ao cachorro ainda recém nascido, assegure que o processo de desapego da mãe ocorra antes da introdução da viagem.

Ou seja: comece a fazer exercícios de independência do filhote, como mantê-lo períodos curtos separado da mãe e dos irmãos, manusear o filhote com cuidado, ter brinquedos e muitos estímulos para o filhote.

Garanta também que o filhote não seja desmamado precocemente (antes dos 3 meses de vida).

Não puna

Punir não ensina ao animal o comportamento correto e pode reforçar o comportamento indesejado, além de potencializar a ansiedade.

Se o cachorro fizer algo indesejado, como xixi fora do lugar, pular nas visitas, latir muito, puxar a guia, não brigue.

Aprenda a reforçar os comportamentos que você quer ver frequentemente utilizando técnicas de reforço positivo para ajudar seu animal a entender quando ele está acertando ou errando.

aprendizagem-canina-mulher-cachorro

Reforce a independência

Acostume, gradualmente, o cachorro a ficar certo tempo sozinho em casa pois ele ficará sozinho durante a viagem.

Iniciar o processo com saídas graduais, começando com períodos curtos de 1 a 5 minutos e depois aumentando gradualmente a duração.

Após ter ultrapassado os 5 minutos, este aumento não deve ser linear, porém variando entre períodos maiores e menores.

Este processo deve ser lento e deverá ocorrer diariamente até a data da viajem.

Realize também os mesmos procedimentos que você irá realizar no dia do embarque.

Como colocar a coleira peitoral, deixar ele se acomodando no interior da caixa de transporte, levar para dar uma voltinha após um tempo para que ele possa se adaptar e se sentir seguro no dia da viagem.

Reforce esse comportamento

Se o seu pet se comportou corretamente, você deverá acariciá-lo. (não precisa exagerar nas carícias, apenas um afago para reforçar o comportamento correto)

Se o cão não se comportou corretamente no período em que ficou sozinho, simplesmente ignore-o, evitando o reforço do comportamento.

Lembre-se: não utilize reforço negativo nessas ocasiões.

Faça com que ele respeite pessoas diferentes

Todo mundo da casa precisa treinar! Então, realize as trocas de “turnos” com todos que convivem com o cachorro.

Uma hora é o filho que irá fazer esses passos, no dia seguinte será a mãe, e assim por diante.

Lembre-se que durante a viagem com a MooviPet somente os motoristas estarão com seu melhor amigo. É importante que ele aprenda a obedecer pessoas estranhas.

Quanto mais diversificado for a preparação, melhor.

Desenvolva um relacionamento saudável

Crie uma rotina de passeios e brincadeiras pelo menos de 2 à 3 vezes por dia.

Quanto mais sociáveis com outras pessoas e outros animais mais seu melhor amigo irá aproveitar a viagem.

Enriquecimento ambiental sempre

Enriqueça o ambiente do lar com diferentes brinquedos.

Durante os passeio, busque opções diferentes das habituais: faça um novo trajeto ou leve ele para caminhar em uma praça, calçadão, praia ou shopping.

cachorro-com-brinquedos-em-casa

Reforce os comportamentos calmos

Elogie os comportamentos de calma e tranquilidade.

Se você voltou para casa e ele te recebeu com calma, faça elogios, carinho, dê petiscos!

Sempre com calma, sem exageros, mas não deixe de reforçar!

Ensine-o a ficar longe você

Encoraje a “independência”, com o repouso sem contato físico entre o cachorro e você.

Organize um cantinho dele, com brinquedos, caminha gostosa e principalmente a caixa de transporte.

Socialize

Especialmente entre os 5 a 10 meses de idade propicie ao cão uma ampla gama de experiências, sociais e não-sociais.

Frequente locais onde seu pet possa socializar e acostume-o com sons, carros e músicas.

pet-brincando-em-parque-com-crianca

Fique atento quando tiver mais próximo do dia da viagem

Atenção aos comportamentos exibidos pelo cachorro, especialmente nos períodos próximos às mudanças no lar.

Sempre que há perda de um familiar, mudança de domicílio, divórcio ou qualquer mudança que interfira na rotina (mudança de emprego, mudança de escolar, etc) é comum que os sintomas de ansiedade sejam frequentes, mesmo para aqueles que nunca apresentaram sinais.

Quanto maior o conjunto de mudanças de hábitos maior a dificuldade de adaptação do pet e maior deverá ser sua energia para essa preparação a fim de garantir uma boa viagem.

Reserve um tempo para o embarque

O embarque do pet na MooviPet é realizado com muita calma para que o ele se adapte gradualmente ao veículo e a presença de outros animais e para que isso não gere ansiedade, principalmente no embarque.

man-woman-dog-samoieda-car

Busque por um profissional de confiança!

É importante buscar profissional que tenha somente conhecimento em comportamento de animais pois muitas vezes somente o conhecimento clínico não ajuda muito nesse tipo de situação.


E então, gostou das dicas da Moovipet?

Agora que você já sabe como preparar seu melhor amigo para fazer uma viagem tranquila e aproveitar esse momento como nós humanos fazemos, que tal garantir sua reserva.



Ah! Lembre-se sempre: animais que viajam são mais felizes! 🥰

Deixe seu comentário